Sobre

Howth

Nunca acreditei que o acaso existisse e o sonho de morar em outro país surgiu ainda na faculdade. Mas com formatura, trabalho, namorado e família, ele meio que acabou guardado. Sempre acompanhei as histórias de pessoas que viajam o mundo e pensava: um dia vai ser a minha vez. Março de 2015, a dispensa do trabalho e o fim de um relacionamento me fizeram acordar para a vida e refletir sobre quais eram, realmente, meus sonhos, meus princípios e, principalmente, o que eu queria viver daquele momento em diante. Confesso, não foi um período fácil, porque não estamos preparados para encerrar ciclos e enfrentar mudanças. Mas como diz o ditado: há males que vem para o bem. E hoje, estou aqui, VIVENDO na Europa.

Claro que não foi assim, tão fácil.Foram algumas noites em claro analisando orçamentos, escolhendo a escola e pensando se realmente era aquilo que eu queria. Sem contar as noites em que ficava acordada até as 3/4 horas da manhã, fazendo TCCs e artigos acadêmicos para ter um dinheirinho extra e concretizar o meu sonho, e acordava às 7 para trabalhar. Não, eu não tinha dinheiro, mas trabalhei, trabalhei muito. Foram semanas comendo arroz e ovo, ou batata e brócolis, e conto isso sem nenhuma vergonha, porque pra realizar sonhos, precisamos fazer alguns sacrifícios. O meu objetivo tinha que ser maior que a vontade de comprar aquele sapato. E, finalmente, eu consegui. Juntei todo o dinheiro e transformei um momento difícil da minha vida na oportunidade de me tornar uma pessoa melhor e realizar meus sonhos.

Tá, mas e você deve estar se perguntando quando o Latitude 53 surgiu nessa história toda, não é? Então, quando cheguei na Irlanda, meus amigos começaram a falar: Lili, faz um blog para dividir tuas experiências com nós. Como pareceu ser uma boa ideia para uma menina/mulher sonhadora, que adora escrever e fotografar, comecei a pensar em nomes. Claro que surgiram muitos: ‘O fantástico mundo de Lili’, ‘Caí no mundo’, ‘Volta ao mundo com Lili’, ‘Lili na Europa’… Mas eu queria algo diferente e, ao comentar isso com meu amigo Ramiro, ele disse: ‘Rota 66’. Era o nome ideal, porém, um detalhe me fez desistir: nunca estive nos Estados Unidos. Foi aí que veio a ideia: porque não um blog com a latitude da Irlanda? Corri para o Google pesquisar e, de cara, LATITUDE 53 conquistou meu coração. Não, minha história pelo mundo não vai se resumir apenas em Irlanda, mas LATITUDE 53 é o início de tudo. É o meu ponto de partida.

Aqui vou dividir com vocês todos os meus momentos, minhas emoções e realizações. E então, vem viver essa história comigo?

I never believed that chance exist and the dream of living in another country appeared in college. But with graduation, job, boyfriend and family, it kind of saved up. I have always followed the stories of people traveling the world and thought: one day will be my turn. March 2015: the dismissal of work and the end of a relationship made me wake up to life and reflect about dreams, my principles, and especially what I’d like to live from that moment on. I confess, it was not an easy period because we aren’t prepared to end cycles and face change. But as the saying goes: Every dark cloud has a silver lining… And today, I’m here, LIVING in Europe.

Of course it wasn’t easy to get here. I spend the whole night awake choosing the best budgets and school and wondering if it really was what I wanted. Not to mention the nights I stayed awake until 3/4 a.m., doing academic articles to have an extra money to make my dream come true, and I would wake up at 7 a.m. to work. No, I didn’t have enougth money, but I worked, I worked a lot. It’s been weeks eating rice and egg, or potatoes and broccoli, and I’m not ashamed to say that, because to make dreams come true, we need to make some sacrifices. My goal that had to be greater than the wish to buy a shoe. And finally I did it. I put all the money together and made that difficult time in my life become a opportunity for me to be a better person and realize my dreams.

Okay, but you might be wondering when Latitude 53 came out in this whole history, right? So, when I arrived in Ireland my friends started talking: Lily, you need to do a blog to share your experiences with us. As it seemed to be a good idea for a dreamy girl / woman who loves to write and photograph, I started thinking about names. Of course many  ideas have emerged: ‘The fantastic world of Lily’, ‘I fell in the world’, ‘Around the world with Lily’, ‘Lily in Europe’ … But I wanted something different and, when I commented with my friend Ramiro, he said: ‘Route 66’. It was the ideal name, but one detail made me give up: I’ve never been in United States. That’s when I came up with the idea, why not a blog with the latitude of Ireland? I ran to Google search and, dearly, LATITUDE 53 conquered my heart. No, my history around the world isn’t just about Ireland, but LATITUDE 53 is the beginning of it all. It’s my starting point.

Here I’ll share with you all my experience, my moments and my achievements. So, let’s go living that history with me?

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s